Love Bombing: muito amor ou um sinal de alerta?

Love Bombing: muito amor ou um sinal de alerta?

Você já sentiu que talvez "ele te ame demais"? 75% das mulheres brasileiras tiveram um relacionamento sufocante.

Presentes, flores diárias, chocolates, ursos de pelúcia, mensagens de amor, áudios, uma ligação para saber como está indo seu dia, postagens para "exibir" em todas as redes sociais, surpresas, etc. Todos esses detalhes soam como uma relação carinhosa na qual não falta romance. Mas... Quando o limite é ultrapassado? É possível que haja "muito amor"? O AdoteUmCara identificou alguns padrões que, longe de serem românticos, são um sinal de perigo em seu relacionamento.

"Todos nós gostamos de ser tratados com carinho, mas é uma coisa muito diferente ser bombardeado com 'amor' apenas em momentos de conveniência. Longe de ser uma demonstração de afeto, em alguns casos pode ser uma dinâmica tóxica a ser observada. Esta prática é conhecida como Love Bombing", adverte Karolina Ciccarelli, chefe de projetos do AdoteUmCara.

"De acordo com especialistas e terapeutas de casal, esta forma de relacionamento é uma estratégia na qual uma pessoa tenta ganhar sua confiança e afeto a fim de obter algum poder sobre você. Nesse sentido, é vital identificar essa linha tênue entre alguém afetuoso e alguém manipulador", acrescentou ela.

Para 81% dos entrevistados, esse comportamento se manifestou na relação em forma de intermináveis altos e baixos. Com isso em mente, aqui estão 4 sinais de que determinada maneira de expressar amor deve ligar o seu sinal de alerta.

Um tsunami de atenção (e notificações)

Como mencionamos, o primeiro sinal é uma avalanche de presentes ou gestos exagerados, que atingem o ponto de saturação.Simultaneamente, a pessoa também não para de te elogiar, ligar e enviar um grande volume de mensagens de texto.

É verdade que, na fase de "lua-de-mel" de qualquer relacionamento, queremos ir um passo além e demonstrar as emoções que estão na superfície. Mas quando estas começam a se tornar excessivas, aquelas notificações e presentes constantes deixam de ser uma manifestação de amor: elas se tornam uma forma de "marcar território".

De "crush" a "alma gêmea" em segundos

Embora quase todos nós estejamos esperando por aquele momento mágico em que encontraremos nossa "alma gêmea", a realidade é que mais do que um golpe do acaso, relacionamento tem a ver com a construção de algo juntos. Nesse sentido, 78% dos entrevistados alegou que a declaração de amor e a afirmação de querer estar juntos para sempre veio muito rápido, logo no início do relacionamento.

Para um love bomber, vocês estarem juntos é praticamente um milagre e essa pessoa te entende completamente (mesmo que só te conheça há algumas semanas). Ela não vai parar de dizer que "é coisa do destino" que vocês estejam juntos e que vocês "nasceram um para o outro". Mais uma vez, tudo isso soa muito romântico, mas o que está por trás dessas afirmações é a necessidade de forçar um compromisso, de apressar uma relação e até mesmo viver juntos, ou acabar se casando.

Falta de equilíbrio e intensidade demasiada

Todos temos facetas diferentes: somos amigos, família, colegas de trabalho, parceiros de alguém... Em um caso de love bombing é como se sua personalidade fosse reduzida a ser apenas a namorada de alguém 24 horas por dia, 7 dias por semana. Esta falta de equilíbrio e a intensidade com que o relacionamento é vivido é o que faz disso um problema: você se sente sobrecarregado e, além de receber muita atenção, é exigido que você retribua sempre no mesmo nível.

Este é um sinal de uma dinâmica codependente e abusiva.

Os limites incomodam

Quando você finalmente se vê dominado por todas as demonstrações de afeto e pela intensidade com que a "relação" está progredindo, tudo o que você diz pode se tornar motivo para um drama igualmente intenso.

As reações podem ser variadas, desde uma pequena discussão que vai te deixar em lágrimas, até situações que podem te colocar em risco. 86% se sentiu incomodado por ter percebido a capacidade de manipulação do outro e a perda de poder sobre si mesmo e algumas relataram ter sofrido tanto agressões verbais quanto físicas.

É por isso que é importante definir esses limites desde cedo e aprender a ter um relacionamento saudável.

Não subestime o poder de comunicação com seus entes queridos sobre como a dinâmica com seu parceiro está se desenvolvendo e, se você sente que qualquer um dos pontos mencionados neste artigo soa muito parecido com o que você está vivenciando, procure ajuda profissional sem pensar duas vezes.

Sobre AdoteUmCara

Fundado pelos empresários franceses Manuel Conejo e Florent Steiner, o AdoteUmCara já seduziu mais de 27 milhões de pessoas em todo o mundo, e conta com o mesmo número de mulheres e homens entre seus usuários. 

Tendo um conceito simples como a chave do seu sucesso, baseado na inversão de papéis, a marca continua seu desenvolvimento internacional em dez países e em dois continentes, mantendo-se não convencional e um tanto transgressora. Disponível no site AdoteUmCara e no aplicativo mobile para Android e iPhone.